Páginas

em inconstante definição.

domingo, maio 06, 2007

Bem Mal

A semana se foi. Ficaram várias coisas que estão deixam-me tensa. Não, não é isso que você está pensando. Definitivamente não.
Mundos de coisas. Tantas, tantas, tantas, tantas. E essas ações não-minhas, de tomar pé da situação apenas quando já estou com água no pescoço - ou um pouco acima. Ou de não temer submergir. Não temer pelos outros. Esse relativismo em que tenho me posto.
Oh, alma cruel...


Bem Mal (Lobão)

"O meu vampiro tem sede
Um artifício frívolo ou amor
De beijos, línguas e dentes
Um raro risco da dor
Amar à beira de um crime
O hospício da solidão

Alguém que é a morte que vive
Da minha louca paixão
Bem mal... o mundo vai se acabar
Bem mal... eu posso matar e morrer
Bem mal... é assim que eu quero você
Bem mal...
Perdoa a fúria do meu sonho
Meu desespero...

É você!

Parceiros de suicídio
Um vício sentimental

A vida vira na esquina
Um acidente fatal

Eu uivo pra lua cheia
E a felicidade vacila
E por mais que a lua ilumine

Continuará vazia
Bem mal ...
Perdoa a fúria do meu sonho

A violência me distrai

Pois a violência...
É você!"



Sei do que foi dito aos antigos " Cuidado com o que desejas, pois poderás ser atendido."

Escadas são perigosas. E engraçadas também.

Não abra a porta, se você não quiser que alguém entre.

A vida é doce, vodka não.

lálálá.



5 comentários:

Suhelen disse...

me perdoa, a vida é doce...

volta depressa, depressa demais.

;)

yara b . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
25 anos e contando... disse...

Nada que não possa servir de experiência e engrandecimento espiritual..
volta logo!!!

yara b . disse...

eu abri a porta.

mas fecharam-na em minha cara.

andréa disse...

é.

não adianta nada escancarar a porta e quando alguém se aproximar fechar com um baque, a pessoa já viu a sala de estar. e ela vai querer ser convidada pro chá da tarde.