Páginas

em inconstante definição.

terça-feira, julho 04, 2006

Paul Verlaine



"Chove, de manso, na cidade" (Arthur Rimbaud)

Chora em meu coração
como chove lá fora.
Porque esta lassidão
me invade o coração?

Oh! ruido bom da chuva
no chão e nos telhados!
Para uma alma viúva,
oh! o canto da chuva!

E chora sem razão
meu coração amargo.
Algum desgosto? - Não!
É um pranto sem razão.

E essa é a maior dor,
não saber bem por que,
sem ódio sem amor,
eu sinto tanta dor.

2 comentários:

25 anos e contando... disse...

eu sou uma chata que não gosta muito de poesias.. e não vou comentar poema!!
ahuahuauhauhauhaha
não se chateia comigo, Dessinha
bjo!!

suka disse...

sem saber porque é foda... deve ser bem pior...
verlaine ou rimbaud???
quintana talvez...
muito bom, dessa...
poesia, hein???